Conheça o Rico | Abra sua conta | Contato | RSS

quarta-feira, 12 de junho de 2013

O amor fecha a conta por si só




Diante de uma data tão especial quanto o Dia dos Namorados, é mais do que esperado quebrar a cabeça pra escolher o melhor programa a dois. Afinal, demonstrar tudo aquilo que o (a) parceiro (a) representa pra você no dia mais romântico do ano gera bastante expectativa.

Se você é do tipo que adora um ritual, provavelmente não consegue pensar em nada além de restaurantes que exijam reserva com antecedência. Acontece que depois que o ‘conto de fadas’ termina, vem o dia seguinte com a fatura do cartão e contas a pagar. Para evitar uma bela de uma ressaca financeira, é fundamental que o Dia dos Namorados seja coerente ao estilo de vida do casal.

Fazer uma comemoração sem trair o seu bolso pode parecer difícil, mas lembre-se que alternativas mais em conta existem aos montes. Por exemplo, o jantar em restaurantes com filas intermináveis pode ser substituído por um prato de sua autoria. Lembra daquele velho caderno de receitas da sua mãe? Pois bem, pegue emprestado sem se preocupar em fazer um super-jantar, afinal o que vale é a intenção! Experimente chamar aquele casal de amigos  para uma noite regada a fondue e combine com eles o que cada um deve comprar. O cinema pode ser transferido para uma sessão privada dentro do quartoafinal, o verdadeiro valor do amor não está em um simples momento a dois?

Resumo da ópera: liberte-se da formalidade dos rituais e sinta-se no direito de correr pro bom e velho boteco se lhe convier. Se é amor, esqueça esse jogo de ostentação e bons costumes. O amor fecha a conta por si só. Isso não é, e nem deve ser o papel do seu bolso.